Só não perco a cabeça.

Depois de uma escassez de criatividade, vontade e inspiração retorno a postar no Blog, mas antes de tudo irei contar o real motivo da minha sumidinha. Nada mais é do que o colégio, que toma meu tempo, paciência, sanidade e afins. Só a quantidade de trabalhos (chatos e trabalhosos) dava para economizar 60 por cento da minha massa encefálica. Hoje eles se encontraram em estado precário. Não tenho nem mais a pequena capacidade de pensar.

Não irei falar de minha vida chata, mas de algo que realmente importa. Perdi a noção do tempo e esqueci-me do aniversário do Blog. Minha irmã me lembrou hoje, no intervalo do colégio. Senti-me (e me sinto ainda) um lixo por ter esquecido isso. Minha vidinha escrota e com piadas sem graça está aqui. O Blog Vida Jev fez um ano no dia 29 de Agosto. Palmas para quem foi o ser humano “sem o que fazer” que inventou o termo blog. Sou grata a ele.

Lembro bem de como era no começo, criei meu twitter um pouco antes dessa data. O bagulho era louquíssimo, não era essa coisa sem graça que o Twitter é hoje. Todo mundo escrevia em Caps Lock (os mais loucos) e ninguém ligava para as leis da ortografia. Nem o mais nerd dos seres humanos.

Gostei da época em que as modinhas estavam saindo na boca do twitter povo e aquilo era uma coisa muito BOLADA, toda pessoa que gostou da Xuxa achou por meio segundo que bandas como Restart e Cine eram legais. E não adianta negar, por que todo mundo (extraterrestre ou não) já ouviu as músicas deles. Fiz até um post sobre isso aqui no blog, 99,999999 por cento das pessoas que comentaram me xingaram. Não entendo esse tipo de acasalamento virtual, me sinto ofendida. Não.

Defino como IRADO, palavra ousada no tempo da carochinha para falar a vocês que quando todo mundo pronunciava essas palavras: “Pedro, cadê meu chip?” era motivo de risada, já hoje com a incapacidade de certas pessoas de saberem o modo certo de parar, não usamos mais. Fuzilam-te com o olhar, acho todo mundo muito sem graça e sem coração.

Foram sempre pequenos fatos e distúrbios mentais que me faziam passar por momentos meio bizarros e extremamente perigosos.  Acabo de me lembrar que era moda falar: perigon. Boa época era a de antes.

Até por que todo mundo é do gueto e faz aniversário todo ano. Até meu blog.

@aboutmymadness está de volta.

Anúncios

0 Responses to “Só não perco a cabeça.”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




agosto 2010
S T Q Q S S D
« jul   set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Visitas

  • 63,394 pessoas com calor

%d blogueiros gostam disto: