Arquivo para junho \25\UTC 2010

Realidade espontânea

Como poucos sabem, aqui no Nordeste, é feriadão e de certo modo está não tão legal. Podem sentir inveja de mim. São João é marcado por: fogueira queimando, cabelo com cheiro de fumaça, bombas e muita zoada. Assim que a festa é formada. Pode até falar que esse São João foi um dos melhores já que a paz prevaleceu em todo o momento. Estava precisando.

Abordando outro assunto: Férias. É algo que eu andava realmente precisando logo que o colégio “comia” todas as minhas energias e nem post no Blog tinha direito se você percebeu. Mas isso ira mudar quando o dia 1 de Julho finalmente chegar. Minha férias serão marcadas por: érica vindo, humor no máximo, alegria e mais alegria. Pelo menos espero.

Continue lendo ‘Realidade espontânea’

Aula interessante + Papel = Post no Blog

Estou escrevendo esse post no meio da aula de Literatura, no caderno da @Ferreronana, só para vocês terem noção como o meu tempo anda corrido e como se não bastasse os contra-turnos as minhas provas da II unidade começarão essa semana – 26/04- e somente terminarão dia 30 de junho. Agora vocês sentem como meu tempo anda corrido e cansativo e meu humor está, quer dizer meu MAU HUMOR?

Como a minha criatividade anda a mil por hora – percebe-se que isso é uma mentira descarada – vou escrever sobre as supostas profissões que alguns artistas seriam se não fossem divos da minha vida.  Detalhe nem todos dessa lista são divos da minha vida.

Continue lendo ‘Aula interessante + Papel = Post no Blog’

Eu não sou normal

Afinal, pessoas normais são TÃO chatas.

Recentemente meu humor está bem em alta, principalmente quando estou em casa já que no colégio eu me controlo ao máximo, pois é a fama que fica. Enfim, as palavras que saem da minha boca ou é piada ou é começo de piadas. Depende do momento lógico, eu não vou fazer piada em um enterro, por exemplo. Exemplo idiota.

Desde a semana que eu fiz a arrumação GERAL do meu quarto – do que só faltou sair rato – minha mãe acidentalmente jogou o bicho de pelúcia (um porta cd felpudo, rosa, com cabeça de uma cadela para ser mais específica) que representava a Érica, a menina dos cachinhos encaracolados e com o teor de álcool elevado. Não vou ridicularizar ninguém aqui, nem contar os podres. Le-se que foi uma indireta para a própria. Bom, estão com o coração partido que eu digo. A Érica provavelmente está em um lixão, ou na mão de alguma criança. Que seja a segunda opção.

Continue lendo ‘Eu não sou normal’

14 anos hoje, mas falo que tenho 15

Vi-me debatendo esse assunto com meu professor de historia, o Hugo, eu falei para ele que quando temos catorze anos sempre falamos que vamos fazer quinze quando alguém pergunta. Todo mundo já fez isso. Já foi comprovado. Sentimos-nos importantes quando temos quinze anos, são quinze anos de vida! Muita coisa já vivida, agora imagina a gente com nossos 30 anos? Historias e aventuras não irão sobrar tempo para falar tudo.

Quinze anos são marcados por drogas, bebidas, rock and roll e o encontro com novos sentimentos. Então se não aproveitarmos hoje, quando vamos?

Ps: Post pequeno, só pra relembrar para certas pessoas o real motivo de viver/ser feliz.

@aboutmymadness é sentimentalista ao extremo.




junho 2010
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Visitas

  • 63,286 pessoas com calor